10.1.12

For you, with love. ♥ (parte VIII)


E quando as saudades já não cabem no peito? Quando o mundo se silencia e as palavras nos escapam como areia fina. Quando o ar se torna frio, as mãos começam a gelar, e reparamos que o tempo não pára. E quando tentamos fazer tudo e ficamos prisioneiros. Quando caímos, quando perdemos os sentidos e a máscara cai. E quando a cortina se fecha sem qualquer tipo de aplauso. Quando nos perdemos com um mapa na mão. Quando deixas de respirar e te dizem que tens todo o oxigénio do mundo. E então, meu querido, quando as saudades já não cabem no peito, o que se faz? Não me digas mais uma vez que o tempo cura tudo. Mais uma lição: Só acreditamos naquilo que alguma vez questionamos. Caso contrário, como podemos dizer acreditar em algo?

4 comentários: